Pernambuco

Galo da Madrugada conta com adereço feito por artesãs de Tacaratu inspirado na etnia Pankararu; um dos maiores símbolos do carnaval pernambucano já está pronto para a folia. VEJA VÍDEO

Um dos maiores símbolos do carnaval pernambucano já está pronto para a folia.

Vinte e oito metros de altura; oito toneladas. O galo gigante está apressado para o carnaval. Chegou ao Centro do Recife dois dias mais cedo do que de costume. Deitado na ponte Duarte Coelho, o grandalhão atrai todos os olhares, todos os cliques.

A escultura de proporções exageradas foi criada 29 anos atrás para homenagear o bloco Galo da Madrugada, considerado um dos maiores do mundo. Em 2024, a inspiração veio de longe para transformar o galo gigante em um mensageiro da paz.

O artista plástico criador da escultura se inspirou na sabedoria ancestral do povo pankararu, no sertão de Pernambuco, para dar mais diversidade ao galo. Aproveitou também a técnica tradicional das tecelãs de Tacaratu, também no sertão, que criaram uma peça com nós e franjas para enfeitar as pernas do galo.

“É um galo coletivo. É um galo que aproxima potências, que comunica além das fronteiras”, afirma o artista plástico Leopoldo Nóbrega.

A escultura foi feita por muitas mãos. As mil penas foram feitas de lonas reaproveitadas e costuradas por pedaços de arame, uma por uma.

“Se a gente não tiver amor pelo que está fazendo, perde a cabeça, minha filha”, diz a artesã Goretti Freitas.

Símbolo da paz nas asas, crista grisalha em reverência aos idosos, sustentabilidade e inclusão. O galo é muito mais do que uma alegoria gigante do carnaval.

No início da noite desta quarta-feira (7), a escultura foi levantada. De pé, sobre a ponte, o galo gigante está pronto para reinar mais uma vez.

VEJA A REPORTAGEM ABAIXO:

O Galo da Madrugada, símbolo do maior e mais aguardado bloco de carnaval do mundo, ganhará as ruas repleto de referências. Entre elas, uma homenagem aos povos originários: a escultura gigante terá seus pés coloridos pelas Varandas da Paz, peças feitas em fibra de tecido, com técnica de macramê inspirada nas tradições dos pankararus que habitam o distrito de Caraibeiras, na cidade sertaneja de Tacaratu. Elas ganharam vida pelas mãos das artesãs da Cooperativa dos Artesãos Têxteis de Tacaratu (Coopertêxtil), a partir de uma consultoria realizada pelo Sebrae/PE, que contou com a participação do artista plástico Leopoldo Nóbrega, responsável pela versão 2024 do Galo, batizado de Galo da Paz.

Tacaratu é conhecida como a Terra das Redes. Apesar da tradição, as varandas da paz surgem como um produto inovador, nunca visto na região. Essa inovação é fruto de uma das etapas da consultoria que envolveu uma imersão na aldeia indígena pankararu, para ter contato com os traços, cores e a simbologia cultural desse povo. O produto original foi criado para decorar a lateral de novas redes produzidas pela Coopertêxtil. Após receber o convite para assinar o Galo da Paz, Leopoldo Nóbrega idealizou, ao lado das artesãs, a criação da peça em tamanho cenográfico, com cerca de 4 metros, para representar as penas das patas do Galo da Madrugada.

“Valorizar as Varandas da Paz no Galo da Madrugada faz parte de um projeto que eu iniciei, desde que assinei o primeiro Galo, de tornar esse símbolo um propulsor da visibilidade da produção local, valorizando grupos como o dessas artesãs de Caraibeiras e Tacaratu. Em breve, vamos fazer uma grife de produtos inovadores com essas mulheres”, explica o artista plástico Leopoldo Nóbrega.

No mesmo instante em que o Galo ocupar a Ponte Duarte Coelho e ganhar as ruas do Recife, a coleção Varandas da Paz – Galo da Madrugada 2024 estará disponível para a venda. A peça tem as cores dos anéis olímpicos, que representam a união dos cinco continentes. A Coopertêxtil produz e comercializa peças têxteis e tem como produto mais forte as redes. A criação das Varandas da Paz trouxe novas práticas de produção para as mulheres, que substituíram os nós pelo tear.

“O Sebrae apoia a Coopertêxtil há dois anos, na formalização e gestão. Agora, estamos apoiando a comercialização dos seus produtos no mercado, seja com a divulgação em feiras e outros eventos ou divulgando esses produtos. Por meio do Sebraetec, uma consultoria que é voltada para ajudar os pequenos negócios a inovar, investimos na criação das Varandas da Paz”, explica a gerente da Unidade Sebrae no Sertão Central, Moxotó, Pajeú e Itaparica, Rossana Webster. O projeto de criação da Varanda da Paz – Coleção Galo da Madrugada 2024 contou com orçamento de R$ 70 mil reais, disponibilizados por meio de acordo de parceria com a Prefeitura de Tacaratu.

Fonte: PE Notícias

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
× Envie sua Notícia