Pernambuco

INCÊNDIO EM ABRIGO PARA CRIANÇAS DEIXA 4 MORTOS

Um incêndio de grandes proporções, deixou quatro pessoas mortas e quinze feridas em abrigo para crianças e adolescentes que vivem em risco social, por volta das 4h20 da madrugada de hoje (14), no bairro do Ipsep, Zona Sul da capital pernambucana.

Ao todo, 19 pessoas – sendo 17 crianças e dois adultos – precisaram de atendimento médico e até o momento, foram confirmadas as mortes de três crianças e um adulto, a cuidadora identificada como Margareth da Silva, de 62 anos. Entre as crianças, duas meninas e um menino.

Conforme o Corpo de Bombeiros, um garoto, que não teve seu nome e idades informados, e a cuidadora, morreram no local devido à gravidade do incêndio. Outras duas crianças vieram a óbito a caminho do hospital por inalação de CO2. Sete vítimas foram socorridas pelas equipes dos bombeiros e oito pelo SAMU.

Em Nota Oficial emitida pela equipe do SAMU, o chamado foi por volta das 4h20 da madrugada e foram enviadas equipes ao local. Chegando no endereço da ocorrência, se depararam com a cena, onde haviam pessoas feridas e constataram o óbito de duas pessoas no local. Ainda de acordo com a Nota, outras quatro crianças foram levadas para a UPA da Imbiribeira. Duas mais graves foram intubadas e duas estavam sendo estabilizadas. Também houve a remoção de urgência de cinco vítimas para o Hospital Geral de Areias, sendo quatro crianças e um adulto. Remoções também foram feitas pelo Corpo de Bombeiros.

Ainda não se sabe o que causou o fogo, se foi acidente ou crime. O incêndio foi controlado por volta das 6h da manhã, segundo o Corpo de Bombeiros. O vizinho do abrigo Wando Pereira, 54 anos, teatrólogo, relatou como pretstaram socorro antes da chega da brigada. “Eram cerca de 3h quando vi o movimento na rua, pensei até que seria vândalos, mas logo em seguida ouvi gritos e decidi levantar e averiguei que do lado da creche havia chamas. Nesse momento percebi o incêndio, fui até o local e já havia populares resgatando as pessoas. Os vizinhos cortaram grades, entramos para fazer os resgates, viemos ajudar em alguma coisa, no momento não havia bombeiros no local”.

Fonte: Portal Agreste Violento

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
× Envie sua Notícia