Mundo

Brasileiras que tiveram malas trocadas por bagagens com droga deixam prisão na Alemanha, diz família

As brasileiras Jeanne Paollini e Kátyna Baía, presas na Alemanha em 5 de março após terem as malas trocadas por bagagens com droga, saíram da prisão nesta terça-feira (11), segundo Lorena Baía, irmã de Kátyna. O Ministério Público do país europeu autorizou a liberação das brasileiras.

De acordo com Chayane Kuss de Souza, advogada de defesa das brasileiras, elas foram inocentadas e não precisaram esperar nenhum trâmite processual.

“Não precisa de chancela do juiz. Elas serão soltas hoje. Na Alemanha funciona assim. A legislação permite que, quando o Ministério Público arquiva o processo, que peça então que sejam liberadas”, explicou Chayane antes de as mulheres serem soltas.

O consulado do Brasil em Frankfurt informou nesta manhã que um representante do governo brasileiro foi enviado esta manhã para o centro de detenção provisória e a advogada da família estava a caminho.

O Ministério das Relações Exteriores do Brasil, também conhecido como Itamaraty, divulgou uma nota, nesta terça-feira, informando que recebeu com satisfação a informação da soltura das brasileiras. A nota diz ainda que o Consulado-Geral do Brasil em Frankfurt fez visitas no presídio e intermediou contato com os familiares e advogados de Kátyna e Jeanne.

Fonte: G1

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
× Envie sua Notícia