Pernambuco

Produtores de leite de Serra Talhada acusam governadora Raquel de quebrar o setor

Os produtores de leite do distrito de Luanda, zona rural de Serra Talhada, estão há um mês sem o suporte da cooperativa da comunidade que fechou após o encerramento do contrato com o governo do estado que auxiliava a manter a entidade. De acordo com Emanuelle Pereira, filha de Josimário Pereira, um dos produtores de leite da cooperativa, há atraso no pagamento do Programa do Leite do ano passado ainda. O caso já foi levado para algumas lideranças políticas da cidade.

“Desde que a governadora Raquel Lira foi eleita as coisas começaram a desandar. De início ela demitiu todos os funcionários do grupo que administra a Secretaria de Agricultura, onde está locado o programa do leite e ficou sem comando. O presidente da Fábrica de Leite de Luanda já levou a problemática para várias entidades, falou com o deputado estadual Luciano Duque, com a prefeita Márcia Conrado, mas até agora nada foi resolvido”, comentou a jovem, completando: “Os produtores não tem aonde vender o seu leite, que é a principal fonte de renda do nosso distrito. Sem contar o atraso no pagamento do leite, ainda do ano passado, fato que acontece apenas no estado de Pernambuco, já que sabemos que nos outros estados que o Programa está ativo, todos os pagamentos estão em dias.

Fonte: Farol de Noticias

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
× Envie sua Notícia