Pernambuco

Sertão Vivo: Projeto transformador que leva esperança para comunidades do Sertão do Araripe

Sertão Vivo é um projeto idealizado pela ONG canadense Life for Lives, que há sete anos atua em comunidades da cidade de Araripina, Sertão de Pernambuco.

Formado por integrantes da comunidade brasileira de Toronto, no Canadá, a ONG estruturou o projeto com a ajuda de voluntários e através da promoção de eventos e ações, arrecadam fundos para financiar a compra de material escolar, construção de escolas e alimentos para comunidades da Zona Rural do município de Araripina.

De acordo com a pernambucana, Dianna Santos que preside a Ong Life for Lives, o projeto visa levar dignidade e esperanca para essas pessoas que vivem em situação de total vulnerabilidade na região. 

“ Nosso objetivo é levar o mínimo de dignidade para que essas pessoas sintam que elas não estão esquecidas e que tem quem se importe com elas, mesmo de muito longe” , destacou Dianna. 

A presidente da ONG disse ainda que a estrutura do projeto Sertão Vivo é sustentável e a ideia é firmar parcerias público-privadas para que o projeto possa continuar funcionando e ajudando famílias. 

“ Ao longo desses sete anos, acompanhamos algumas mudanças transformadoras na vida dessas pessoas e saber que nossas ações impactam diretamente ou indiretamente a vida delas é muito gratificante porque fazer o bem é transformador, é inspirador. Nascemos para servir o próximo, essa é a nossa missão e não podemos deixar esse sonho morrer porque não podemos desistir de sonhar por um mundo melhor e mais justo”, completou.

Segundo Dianna, como as demandas da população aumentaram, as necessidades também, por isso está sendo construindo um Centro Comunitário que servirá como modelo-referência para o estado de Pernambuco, um local onde cidadãos podem buscar informações, se reunir para eventos sociais, educacionais e praticar atividades recreativas.

O projeto Sertão Vivo conta com uma equipe formada por 30 voluntários permanentes que atuam, prestando atendimento nas áreas de educação, psicologia e odontologia e ao longo desses sete anos, a iniciativa já atendeu mais de 250 famílias.

Fonte: Diário de Pernambuco

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
× Envie sua Notícia