Brasil

Consignado dos aposentados: Lula diz que Lupi deveria ter conversado com a Fazenda

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu a queda dos juros dos empréstimos consignados, mas disse que o ministro da Previdência, Carlos Lupi, deveria ter conversado com a equipe econômica antes de promover a redução do teto de juros. Com a medida, os bancos suspenderam as linhas e deixaram o governo em uma saia-justa.

– Era preciso ter feito um acerto para anunciar uma medida que envolvesse a Fazenda, Planejamento, bancos públicos e privados. A tese é boa, vamos ver como baixar os juros de verdade [na discussão sobre o tema] – disse Lula.

O presidente disse que Lupi chegou a levar o tema a ele, quando expos o alto endividamento dos aposentados.

— O Lupi estava comigo e com o Rui Costa. Ele falou que estava difícil os aposentados pagarem as dívidas, porque eles aumentaram o endividamento dos aposentados em 45%. Ou seja, uma cidadão que ganha R$ 1,000, não pode pagar uma dívida de 45%. Então era preciso baixar os juros, mas baixar pouca coisa – disse o presidente.

O presidente estava se referindo à estimativa do Ministério da Previdência sobre 1,8 milhões de beneficiários do INCC estarem com 45% da renda mensal comprometida com a utilização do crédito ou empréstimo. Ainda segundo o Ministério, cerca de 8 milhões de aposentados e pensionistas estão com algum contrato ativo no consignado.

— Eu acho que é uma coisa correta tentar baixar a taxa de juros. E tentar discutir, inclusive, com o sistema financeiro que empresta crédito consignado. Tem banco que empresta 8% ao mês, a 9% ao mês. Isso é um roubo para o coitado do aposentado — completou Lula.

Fonte: Folhape

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
× Envie sua Notícia