Eleições

Fraude em eleição na Paraíba faz três vereadores não envolvidos perderem o mandato antes do tempo

Enquanto os partidos já se preparam para definir os pré-candidatos a prefeito e às Câmara Municipais nas eleições do ano que vem, eleitores da cidade de Boa Ventura, no Alto Sertão da Paraíba, voltarão às urnas para escolher os vereadores a pouco mais de um ano para o pleito de 2024. Seis dos nove parlamentares, todos filiados ao Republicanos, foram cassados por abuso de poder. A Justiça Eleitoral identificou o uso de laranjas para o cumprimento da cota feminina de candidaturas da legenda na última eleição municipal.

Os outros três vereadores da cidade, dois do PSDB e um do Solidariedade, que não foram envolvidos na fraude acabaram também perdendo o mandato, já que os cassados representam mais de 50% dos votos. Pela legislação, o percentual exige uma nova votação. A campanha eleitoral para pleito começa nesta terça-feira e a votação foi marcada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para 7 de maio.

A fraude promovida pelo Republicanos envolve candidaturas de mulheres em uma cidade, curiosamente, governada por uma prefeita, Talita Lopes Arruda, também filiada ao partido. Talita substituiu outra prefeita após dois mandatos. Na Câmara, dos nove parlamentares, apenas uma mulher foi eleita em 2020, Livoneide Pinto (SD), que acabou perdendo sua cadeira. Boa Ventura fica a 440 km de distância da capital, João Pessoa, e tem 5.250 habitantes.

Apesar da proximidade do pleito municipal, Boa Ventura é uma das dezenas de cidades incluídas em eleições suplementares motivadas por fraudes e crimes eleitorais como abuso de poder político e econômico. Somente neste mês ocorreram cinco eleições e, desde o início do ano, já são oito nos estados de CearáRio Grande do NorteParáGoiás Rio Grande do Sul. Há ainda dois municípios cearenses e um gaúcho na fila de espera do TSE aguardando data para o novo pleito. Em todas serão escolhidos novos prefeitos e vices.

O município paraibano já vive o clima de eleição. Segundo o responsável pela 42ª Zona Eleitoral, Rafael Câmara de Souza, já foram feita as inspeções técnica da infraestrutura e de acesso dos locais de votação. Já o diretor-geral do TRE-PB, André Vieira Queiroz, destacou por meio de sua assessoria que estão acontecendo reuniões frequentes em Boa Ventura para garantir a segurança dos eleitores no dia da votação.

Perderam os mandatos em função de fraudes na cota de candidaturas femininas os vereadores do Republicanos Ronaldo AlvarengaJúnior FreitasZé GordoDr. Júnior, Antônio Neto e Júnior de Gato. Acabaram entrando na lista dos sem mandato Livoneide Pinto (SD) e os tucanos Antônio Madalena e Ebinho. O campeão de votos em 2020 foi Ronaldo Alvarenga, escolhido por 340 eleitores. Já Ebinho teve a menor votação dos eleitos, 254.

Boa ventura ficou conhecida nacionalmente em 2016 ao virar motivo de reportagens por fenômenos sobrenaturais. O pároco da cidade à época, padre Djacir Brasileiro, tornou público a existência de uma casa na localidade de Sito Antas que era apedrejada pela manhã e no início da tarde diariamente. As pedras caiam do céu, quebrando o telhado do imóvel. O caso permanece sem explicação.

Fonte: Folhape

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
× Envie sua Notícia