Brasil

BRASIL: Agentes de endemias reclamam de atrasos nos salários causado pelo Ministério da Saúde.

  Os atrasos do pagamento dos salários dos agentes de combate às endemias (ACE), lamentavelmente, tem sido uma realidade em inúmeros municípios brasileiros. O principal argumento para justificar esse martírio, praticando contra a categoria remete ao atraso do envio de recurso pelo Ministério da Saúde. Entenda o caso!

Desde o início do ano que o FNS – Fundo Nacional de Saúde, responsável pelo repasse dos recursos para pagamento dos salários dos agentes comunitários de saúde e agentes de combate as endemias, tem atrasado o repasse de recursos. Tais atrasos, tem afetado apenas os ACE.

Enquanto o pagamento dos agentes comunitários tem ocorrido até o dia 10 de cada mês, o repasse dos endemias não tem data definida, podendo ocorrer no final de cada mês ou mesmo, ultrapassar, chegando ao mês seguinte. Tal situação tem gerado uma série de transtornos e constrangimentos aos profissionais. 

Mas, por que o atual Ministério da Saúde tem tratado os agentes de combate às endemias de tal forma? Por quê não efetua os repasses, por meio do FNS na mesma data dos agentes comunitários? Nenhum esclarecimento convincente foi apresentado até o fechamento desta matéria. A única informação que tivemos acesso é que o atraso de janeiro ocorreu devido a transição de governo, contudo, estamos em março, ou seja, o argumento que foi dado não se aplica. 

Os atrasos do Ministério da Saúde tem causado mais atrasos pelas prefeituras

Como se todo o sofrimento causado pelo Ministério da Saúde já não fosse um absurdo inqualificável, há casos em que as prefeituras acabam ampliando o atraso. Como veremos no exemplo da cidade de Feira de Santana (Bahia).

Agentes de Combate as Endemias de Feira de Santana na Bahia

Um grupo de agentes de combate às endemias se reuniu para protestar contra o atraso no pagamento dos salários, que deve ocorrer até o quinto dia útil de cada mês, porém segundo eles, não vem sendo cumprido pela prefeitura.

A agente de endemias Marilene Alves de Almeida informou que o salário não caiu na conta dos funcionários desde o dia 28.

Fonte: JASB

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
× Envie sua Notícia