Pernambuco

PE: Sassepe deve mais de 200 milhões

O Sistema de Assistência à Saúde dos Servidores do Estado de Pernambuco (Sassepe) está recebendo uma série de denúncias através da presidente da Assistência à Saúde de Pernambuco (Assepe), Florentina Cabral, e da secretária de Administração, Ana Maraíza, que entregaram um ofício, nesta quarta-feira (1º), ao presidente do Instituto de Recursos Humanos de Pernambuco (IRH-PE), João Victor Falcão. Débito com funcionários que ultrapassa R$ 200 milhões e estruturas precárias estão na lista.

Órgão vinculado ao Governo de Pernambuco, o Sassepe existe há 22 anos e é o responsável por fornecer localmente assistência de saúde para aproximadamente 180 mil servidores públicos estaduais e seus respectivos dependentes, em espaços na capital e também em cidades do interior. Porém, vem enfrentando uma série de dificuldades para a realização de exames, consultas e cirurgias, segundo o documento.

Uma reunião entre os beneficiários está prevista para acontecer na próxima terça-feira (7), para abordar detalhes das denúncias. Ela começará às 15h, de forma online.

“Entregamos um documento relatando a gravíssima situação em que estão os beneficiários do Sassepe. Exames, consultas e cirurgias estão suspensas, porque os prestadores estão com falta de pagamento. Eles estão suspendendo o atendimento em todo o estado”, disse Fiorentina Cabral.

A presidente da Assepe trouxe dois exemplos de descaso que estão acontecendo no interior do estado. “Em Caruaru, tem um único hospital (Santa Efigênia) que atende Sassepe e nem emergência está funcionando lá. O de Petrolina está quase fechando, porque não tem insumos e a estrutura física está sucateada”, assegurou.

No Recife, o Hospital dos Servidores do Estado (HSE), localizado na Avenida Conselheiro Rosa e Silva, nos Aflitos, foi o principal alvo dos relatos.

Voltando-se para a possibilidade de “migração” desse percentual de pacientes ao Sistema Único de Saúde (SUS), a presidente deixou um alerta. “O Sassepe está em crise e não se sustenta. A população também está prejudicada, porque vai passar a disputar no SUS uma assistência que já é deficitária”, finalizou.

O que diz o Governo de Pernambuco
A reportagem da Folha de Pernambuco entrou em contato com o governo para tratar do tema. Por meio de uma nota oficial, foi comunicado que o Instituto de Recursos Humanos de Pernambuco (IRH) está “funcionando normalmente e empenhado em montar um cronograma para o pagamento das pendências deixadas pela gestão passada, que somam mais de R$ 200 milhões”.

Além disso, foi destacado que o Hospital do Servidor atualmente tem à frente a diretora Denise de Fátima Albuquerque Melo, nomeada na última terça-feira (28), conforme traz registro no Diário Oficial desta quarta (1º), derrubando a acusação da Assepe de que a unidade de saúde “não tem diretoria nem gerência”.

Fonte: afogadosfm

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
× Envie sua Notícia